segunda-feira, 24 de setembro de 2012

I


Queria um dia alcançar os grandes feitos
Dos poetas que levo comigo no coração.
O drama das suas vidas, a tristeza das suas realidades.
Faz existência em mim, como a luz na escuridão!
São eles que dão sentido à vida eterna do meu ser.
Cresce em mim o desejo sofrido de conquista,
Dor de um desejo inatingível e sede de ter...

Sonharei até ter palavras sagradas para ditar.
Elas não são fruto da ilusão, são receios,
São angústias, amores e solidão...
Sou um ser sofrido, triste e de paixão...
Este é o meu motor, a minha raça e a minha dor.

Estas que, para mim, são sagradas, são banais...
De todos aqueles que as possam ler e não as entender,
São gotas de chuva no oceano de emoções...

Joana Fernandes
Poetisa

Um comentário:

  1. Um bom trabalho, Joana; gostei.
    Venham mais assim.. ;)
    Beijos poéticos.

    ResponderExcluir