segunda-feira, 9 de julho de 2012

Geração do futuro


Estamos acostumados por obrigação
Ou talvez por falta de opção.
Nós perdemos a voz há um tempão
E aceitamos a silenciosa opressão.
Aqui, nós somos uma plateia,
Elementos passivos de uma mera peça
Tão ensaiada que se torna falsa,
Tão forçada que perdeu a graça...
Hoje em dia não há mais revolução...
Perdeu-se a sede de manifestação.
O que comanda o mundo é uma fácil manipulação
E, mudos, somos uma frágil multidão.

Yáskara Fabíola
Poetisa

4 comentários:

  1. Um louvável grito de despertar... Apraz-me saber que há mais vozes assim...
    Gostei.
    Beijos.

    ResponderExcluir
  2. É uma jovem promissora! Vamos publicar mais poemas dela!

    ResponderExcluir
  3. Deveras promissora, Mário... Aguardarei.
    Abraço.

    ResponderExcluir